HAHA

"Imagino que sempre se possa ter esperança."

Stephen King

"Prenda-se ao seu foco. Essa é a diferença entre uma boa pintura e apenas mais uma imagem entulhando um mundo repleto delas."

Stephen King

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

RETOMANDO MINHA HISTÓRIA


Hoje, acordei pensando na importância desses últimos anos na minha vida.  Nada fácil, eu garanto. Mas também um tempo cheio de bons momentos, desses que fazem a gente ter coragem de seguir adiante. Algumas coisas eu gostaria de compartihar com amigos e, mesmo sabendo que são fatos passados, tenho certeza de que a emoção que eles causaram ainda está presente em mim.
Pra começar viajei muito, lugares lindos, Amsterdam florida, cheia de tulipas de todas as cores, a maravilhosa casa do Escher, a cerâmica de Delft, Antuerpia afinal visitada, Bruges, cidade de brinquedo, e a Itália, de preferência sem Roma e seus barulhos e tropeços. Amo a Toscana, com todas as suas luzes, seus castelos, lugar onde tenho certeza de que a magia permanece. Veneza bela, flutuando como uma sereia, Verona e seus amores. Conhecer a aldeia portuguesa com certeza, com suas danças folclóricas e todo o encanto de suas praias. Ir à Fátima sem peregrinar. Escócia, Highlands  brancas, espetáculo divino. Irlanda e sua história de bravos homens que se mantém em luta permanente, sempre com um copo imenso de Guiness nas mãos.
Em 2010 que fiz 2 exposições em Amsterdam: a primeira no CEDLA (Centro de Estudos Latino-Americanos), onde fui muito bem recebida e dei a melhor entrevista da minha vida pra melhor jornalista que já me entrevistou: Mariangela...... Quem quiser ver e ouvir, acesse a Rádio Netherlands. A segunda, meses depois, graças a ajuda do amigo Marcos Souza, no CAFÉ BRAZUCA, um lugar cheio de charme, de um brasileiro chamado Thiago, que faz sucos de abacaxi e pães de queijo fantásticos!  Imperdível recanto pra conhecer em Amsterdam! Dessa vez, conheci mais gente, pessoas encantadoras, interessantes, destemidas, que sairam deste quente Brasil e vivem nos frios da Holanda, nem sempre totalmente bem, mas corajosamente. Imaginem que até fomos a uma escola de dança de salão, da encantadora Juliana,  que ensina forró, lambada, samba puladinho e outras mandingas dançantes pra aquele povo louro , que acreditamos duros mas que deu uma prova de ter um gingado digno de inveja!
E, lugar principal e especial, minha Espanha querida, minha casa do outro lado do mar. Lá me sinto tão inteira, tão possível, difícil sempre é sair de lá, me despedir pensando em tudo que vai acontecer na minha ausência.
Acho que todos sabem que minha filha foi para Barcelona, fazer mais uma pós-graduação. Tenho que dizer, corujamente, que ela é uma pessoa incrível, que suplanta toda e qualquer expectativa. Sempre penso que ela ainda não saiu toda de dentro de mim... Lá ela se sente como eu, em casa, à vontade, feliz, passarinhando. E, quis o destino, conheceu seu príncipe encantado, um catalão adorável, o Enric, pra dividir com ela o amor e as as deliciosas experiências do início da vida adulta.
Tudo que posso desejar é que sejam felizes. E espero e desejo ardentemente que tenham um cantinho pra essa mãe sempre saudosa...
Obviamente neste período não pintei e não esculpi. Mas acumulei visões, projetos, idéias. Não consigo abrir mão de viajar, há muito ainda para conhecer.
Desta mistura que é a vida, esse caldo de boas coisas e de outras coisas difíceis e amargas, consegui encontrar de novo meu caminho, meu jeito de ser, minha vontade e meu amor.
E comecei 2011 com muito gás: quero juntar todas as pessoas maravilhosas que conheço e fazer com que elas saibam o quanto eu gosto delas e as valorizo. Quero viver novamento com todos esses laços, meus eternos antigos amigos, minhas amigas de colégio, de faculdade, meus alunos, meus colegas em todas as profissões.
A vida passa como um carrosel,onde a diversidade dos tipos faz a unidade.
E mesmo sabendo que Camile Claudel está com razão ao dizer “que há sempre alguma coisa ausente que me atormenta”, decidi ser feliz, apesar das dúvidas e preocupações,  com muita esperança e confiando na qualidade de todos que me rodeiam.